Nova bota Schutz estilo cowboy

boots schutz

Bota (desejo) Schutz nova coleção outono/inverno ❤

Vamos continuar aproveitando eternamente o fato de ver/ter coleções de outono/inverno em todas as vitrines para abusar do desejo pelas botinhas (rs). Um dos meus modelos favoritos: aquelas com estilo cowboy. Claro que na medida certa, sempre escolhendo peças ideais para quebrar o estilo e ficar com um ar mais folk e menos faroeste.

Por que eu decidi, mais uma vez, falar dessas maravilhas universais chamadas botas? Bom, durante a semana passada, vi um modelo na Schutz (esse da primeira foto do texto), quase morri de amor, aí decidi compartilhar com vocês esta maravilha. A gente sabe que os sapatos, especificamente, nesta loja não costumam ser baratos, mas quando não tem como aguentar, a gente faz esse investimento.

boots folk 2

Além desse, a própria marca tem outros no estilo “cowboy” (aqui, aqui e aqui). E não só a Schutz, óbvio. Na coleção de outono/inverno do ano passado, inclusive, ganhei uma da loja Dumond — por sinal a loja é maravilhosa para comprar botinhas no período de coleção de inverno — no mesmo estilo and maravilhosa! Tinha detalhe com tachinhas, mas nada muito absurdamente exagerado. Valeu muito. Como ela tem esses detalhes, costumo usar com peças mais básicas.

Apesar de não curtir mais tanto assim o exagero das tachas/spikes, em algumas situações ainda acho válido, como nesse caso do modelo Schutz, até por remeter, justamente, ao estilo “faroeste”. Essas botas são marcadas por ter um cano entre baixo e médio e abertos, com aquela curvinha lateral no final do cano, fazendo um V na parte da frente e atrás.

boots folk 4

E aí, como a ideia não é parecer que você saiu diretamente de um filme faroeste, o ideal seria equilibrar o look todo. Ao usar as botinhas nesses estilo, cai muito bem um vestido soltinho, um shorts, uma saia skater… Claro, sempre de olho na bota. Caso ela seja exagerada, é bom usar com uma roupa sóbria, sem estampas, mas lógico que isso vai depender do modelo e estampa e a escolha de cada uma de nós.

boots folk 6

Quebrar um pouco esse estilo é o que acho mais interessante. No dia a dia e até na balada a gente pode conseguir um equilíbrio entre tudo o que se está usando, por exemplo, esse modelo de botas + um vestido e uma bolsa cairia perfeitamente bem tanto para a festinha quanto para dar uma volta.

Acho tentador esse poder de decisão que temos em mãos na hora que vamos sair de casa. Além de achar essas botas inspiradoras para isso! Então, vamos lá usar a nossa criatividade e, claro, o amigão bom senso (rs).

E vocês, o que acham desse modelo da Schutz?

Um beijo!

Lookbook #3: Passenger Side

lookbook 3.1

Já tava na hora do Lookbook #3, né? Decidimos dar um time depois do Carnaval até publicar esse, mas agora acho que já deu. O terceiro look já é um velho conhecido meu, mas nunca esteve por aqui na forma completa. No mês de estreia do site, fizemos um post sobre Kimonos, vocês lembram (aqui o link)? Resolvemos, então, fazer o lookbook dele por aqui. Fotos por Mário Camarão. (lookbook completo no final do texto)

Vamos começar pelo kimono: como falamos aqui, é uma peça que rolou e que ainda tá rolando. Confortável, fresquinho e sempre com uma estampa linda! Podemos usar durante o dia, tarde, noite, o que não falta é oportunidade. É só adequar com a blusa que vamos usar por baixo, sempre um pouco mais justa, já que ele é soltão. Esse meu é da Farm, coleção de 2012 (não, nunca vou enjoar dele). Ok, impossível encontrar o mesmo, hoje, se nem for por desapego de alguém, mas ele está longe de ser um dos únicos modelos. No post feito aqui, deixamos a dica do da Riachuelo, que custava 89 dinheiros, Sholder, a nova coleção da Farm também tm novos kimonos  — aqui — alguns dos modelos já disponíveis nas lojas. Para quem tem uma Topshop por perto, lá também tava cheio e ainda tem a Forever 21 que acabou de inaugurar e tinha uma peça linda lá custando R$ 57,90, certeza que esse já acabou lá, mas outros modelos deles ainda chegam na loja. Nem tá difícil de achar, né?

Bom, o top basicão é da Topshop. Todo preto e curto, não tive nem como resistir só de imaginar quantas vezes e de quantas maneiras eu o usaria. Em promoção, me custou só R$ 39. Uma peça dessas é ideal para usar com outras de cintura alta, shorts, calças jeans, saias skater, midi ou longas. Tendo a cintura alta já fica incrível. Tem uma blusa preta em casa? Corta aí, vai… Sendo manga curta como a minha, longa ou alcinhas, na hora de usar com uma peça alta vai ficar aquele vintagezão lindão. Não tem? Achei uma bem parecida na Renner aqui, além disso, na C&A, Marisa e diversas outras assim vocês conseguem encontrar blusas pretas ou de outras cores básicas.

Shorts: precisamos deles para viver! Nós aqui, definitivamente, temos um relacionamento sério com eles. No calor, eles nos confortam e no frio não escapam com uma meia-calça. Durante o dia, tarde e noite, poderíamos viver com eles, sempre que rolasse (<3). Eu, particularmente, procuro apenas os de cintura alta, além de te possibilitar um visual um pouco mais arrumadinho, para quem não curte sua barriginha/flancos/culotes (tipo eu), ele se torna uma grande companheiro. Esse meu é da Farm, mas é de uma coleção bem antiga, foi uma compra de brechó (dei sorte). Mas podemos encontrar várias adaptações dele! Encontrei um na Black owl Rockstore  — loja que já foi indicada por mim no site, através de uma amiga que já comprou lá — aqui.

Sobre botas, nem preciso declarar amor! Elas sempre aparecem no site, não vivo sem. Essas do lookbook são inspiradas no modelo Susan, da Chloé, diversas marcas se inspiraram e criaram a sua, como Jeffrey Campbell, Schutz, Zara e outras. Essa minha é da C&A, pela Bottero, tem um bom tempo que comprei, mas é possível encontrar modelos parecidos ainda na Zara, Schutz, na própria C&A e em sites como Dafiti, tipo essa aqui. Na época, a minha custou R$ 189,90.

A bolsa de franjas é uma das minhas favoritas na hora de sair de casa. Essa daí, desde que comprei, não sai mais de mim. Gosto do tipo por sempre ficar bem com um tênis, sapatilhas, botas, saltos, de manhã, tarde, noite… Podemos aproveitar muito essa versatilidade. No final de 2012, eu estava enlouquecidamente em busca de uma, até que no início de 2013 a minha mãe fez o favor de encontrar uma na loja Yamada (!!!) e comprou pra mim. Essa custou R$ 200. Essa não tem mais lá, mas encontramos vários modelos, atualmente, na Renner também, na Riachuelo e tem essa aqui na Black Owl! Tá valendo.

Curtiu?

Ideias de peças para o nosso lookbook Shake It ou quer deixar sugestões? Diz aí.

Beijo!